Notícias


Vídeo: Quaggio e a rentabilidade trazida pelo calcário


O Brasil precisa ampliar a aplicação de calcário para corrigir a acidez de solo. A questão envolve produtividade e rentabilidade. Em culturas como o milho, a colheita chega a ser 80% maior.

As avaliações são do pesquisador José Antônio Quaggio, do Instituto Agronômico de Campinas (IAC). Ele concedeu entrevista à série “Lendas da Nutrição de Plantas”, no canal da Yara Brasil no Youtube.

Para Quaggio, a correção de solo precisa chegar aos pequenos produtores. O país consome 36 milhões de toneladas de calcário para uma área cultivada de 60 milhões de hectares. A recomendação é de pelo menos uma tonelada por hectare por ano.

O pesquisador lembrou que o fertilizante rende mais após a correção do solo, além de o calcário trazer efeitos ambientais positivos.

Assista ao vídeo – clique aqui.


Data: 17/01/2020
Fonte: Assessoria de Imprensa - Abracal
Voltar


Rua 3, nº 1.896 - Centro
Rio Claro/SP - CEP: 13.500-162
Telefone (0xx19) 3524-3509
E-mail: abracal@terra.com.br